Mime e Anexos


MIME foi criado em 1992 pela Internet Engineering Task Force. A característica peculiar de uma mensagem MIME é a presença de cabeçalhos MIME. Desde que seus destinatários de e-mail também tenham este software de e-mail que seja compatível com o MIME (e a maioria dos softwares de e-mail é), você pode trocar arquivos com anexos automaticamente.

A grande maioria das mensagens de correio eletrônico são trocadas usando o protocolo SMTP e usam o formato MIME. As mensagens na Internet tem uma associação tão estreita aos padrões SMTP e MIME que algumas vezes são chamadas de mensagens SMTP/MIME.

O MIME provê mecanismos para o envio de outros tipos de informações por e-mail, incluindo caracteres não utilizados no idioma inglês, usando codificações diferentes do ASCII, assim como formatos binários contendo imagens, sons, filmes, e programas de computador (anexos). MIME é também um componente fundamental de comunicação de protocolos como o HTTP, que requer que os dados sejam transmitidos em contextos semelhantes a mensagens de e-mail, mesmo que o dado a ser transmitido não seja realmente um e-mail.

MIME é um protocolo que foi definido com o objetivo de permitir a inclusão de dados não-ASCII via e-mail. Isto porque, o protocolo SMTP – usado para transferência de e-mails – trabalha apenas com caracteres NTV ASCII, formado por 8 bits: o bit mais significativo em zero, seguido por 7 bits ASCII. O MIME atua convertendo os dados não-ASCII inseridos pelo usuário, para dados ASCII, de forma que possam ser transmitidos pelo SMTP.

MIME é uma especificação para o formato de anexos de e-mail que não são textos permitindo que o anexo seja enviado pela Internet. MIME permite que seu cliente de e-mail ou Browser possa enviar e receber coisas como planilhas e arquivos de áudio, vídeo e gráficos através do e-mail pela Internet.

Uma vivência para problemas de envio de anexo é utilização Outlook (versões anteriores ao 2003) e as mensagens chegarem com seu anexo com extensão .DAT, isso acontece porque o formato de envio está diferente de HTML no Outlook.  Esta conversão para arquivo .DAT ocorre devido ao MS-TNEF (Microsoft Transfer Neutral Encoding Format), que é uma forma neutra de codificação de arquivos para anexação das mensagens ao deixar na configuração padrão do Outlook. Desta forma, as mensagens enviadas para o Webmail convertem o anexo como .DAT.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.